Como calcular seu retorno de investimento anual?

Como calcular retorno de investimento anual? Você prefere 9% ou 10% a.a.?

Qualquer um preferiria ganhar 10% do que 9%. Mas quando se trata de calcular os retornos de investimento anualizados, as diferenças entre os métodos de cálculo podem produzir discretas diferenças ao longo do tempo.

Neste post, mostraremos como os retornos anuais podem ser calculados e como esses cálculos podem distorcer as percepções dos investidores sobre seus retornos de investimento.

UM OLHAR SOBRE A REALIDADE ECONÔMICA

como calcular retorno de investimento em acoes

Apenas observando que há diferenças entre os métodos de cálculo dos retornos anuais, levantamos uma questão importante: qual opção reflete melhor a realidade?

Na realidade, nos referimos à realidade econômica. Então, qual método determinará quanto dinheiro extra um investidor realmente terá em seu bolso no final do ano?

Entre as alternativas, a média geométrica (também conhecida como a “média composta”) é o melhor fórmula para descrever a realidade como calcular retorno de investimento. Para ilustrar, imagine que você tenha um investimento que tenha as seguintes rentabilidades ao longo de um período de três anos:

Ano 1: 15%
Ano 2: -10%
Ano 3: 5%

Para calcular o retorno médio composto, primeiro adicionamos 1 a cada retorno anual , o que nos dá 1,15 / 0,9 e 1,05 respectivamente. Em seguida, multiplicamos esses números juntos e elevamos o produto a um terço para ajustar o fato de termos combinado os retornos de três períodos.

Numericamente, fica assim:

(1.15) * (0.9) * (1.05) ^ 1/3 = 1.0281

Finalmente, para converter para uma porcentagem, nós subtraímos o 1 e multiplicamos por 100. Ao fazê-lo, achamos o resultado de 2,81% ao longo do período de três anos.

Mas esse retorno reflete a realidade? Para verificar, usamos um exemplo simples:

Início do período Valor = R$ 100
Ano 1 Retorno (15%) = R$ 15
Ano 1 Valor final = R$ 115
Ano 2 Valor inicial = R$ 115
Ano 2 Retorno (-10%) = – R$ 11.50
Ano 2 Valor final = R$ 103.50
Ano 3 Valor inicial = R$ 103.5
Retorno do ano 3 (5%) = R$ 5,18
Valor do final do período = R$ 108,67

Se ganhássemos 2,81% a cada ano, também teríamos:

Ano 1: R$ 100 + 2.81% = R$ 102.81
Ano 2: R$ 102.81 + 2.81% = R$ 105.70
Ano 3: R$ 105.7 + 2.81% = R$ 108.67

DESVANTAGEM DO CÁLCULO COMUM

O método mais comum de cálculo de médias é conhecido como a média aritmética, ou média simples. Para muitas medidas, a média simples é precisa e fácil de usar.

Se quisermos calcular a média diária de um mês em particular, como a média do saldo diário de sua conta corrente, a média simples é uma ferramenta muito apropriada. No entanto, quando queremos saber a média das rentabilidades anuais, que são compostos, a média simples não é precisa.

Voltando ao nosso exemplo anterior, vamos agora encontrar o retorno médio simples para o nosso período de três anos:

15% + -10% + 5% = 10%
10% / 3 = 3,33%

Como vimos acima, o investidor na verdade não mantém o equivalente em reais de 3,33% composto anualmente. Isso mostra que o método da média simples não demonstra a realidade econômica.

Falar que ganhamos 3,33% ao ano em comparação com 2,81% pode não parecer uma diferença significativa. Em nosso exemplo de três anos, a diferença seria exagerar nossos retornos em R$ 1,66, ou 1,5%. Durante 10 anos, no entanto, a diferença se torna maior: R$ 6,83, ou um excesso de 5,2%.

O FATOR DA VOLATILIDADE E SEU RESULTADO EM COMO CALCULAR RETORNO DE INVESTIMENTO

como calcular retorno de investimento do tesouro direto

A diferença entre os cálculos de média simples e composta também é afetada pela volatilidade. Imaginemos que, em vez disso, possamos ter os seguintes retornos para nosso portfólio ao longo de três anos:

Ano 1: 25%
Ano 2: -25%
Ano 3: 10%

Neste caso, o retorno médio simples ainda será 3,33%. No entanto, o rendimento médio composto realmente diminui para 1,03%.

Outra maneira de pensar sobre isso é dizer que, se perdermos 50% do nosso investimento, precisamos de um retorno de 100% para voltar ao ponto de equilíbrio.

O contrário também é verdadeiro: se a volatilidade declinar, o fundo entre as médias simples e as médias compostas diminuirá. E se nós ganhamos exatamente o mesmo retorno a cada ano por três anos, digamos com dois CDB’s diferentes, os rendimentos médios compostos e simples seriam idênticos.

Conclusão sobre como calcular retorno de investimento

Os retornos médios compostos refletem a realidade econômica real de uma decisão de investimento. Compreender os detalhes de sua medida de desempenho de investimento é uma parte fundamental da sua administração financeira pessoal.

O importante é entender que para se chegar a uma métrica que seja eficiente, é fundamental que o investidor entenda o que isso significa e como afeta os seus objetivos. A taxa de retorno pode variar de forma significativa durante pequenos períodos, muito por causa de efeitos da sazonalidade.

Por isso, é recomendável sempre acompanhar seus investimentos com atenção, para não se correr o risco de ser surpreendido. Traçar metas realistas e monitorá-las de forma constante é mais do que essencial.

Isso lhe permitirá que avalie melhor a habilidade de seu corretor, gerente de banco ou gerentes de fundos de investimentos.

Então, qual retorno de investimento anual você prefere: 9% ou 10%? A resposta é: depende de qual retorno realmente coloca mais dinheiro no seu bolso.

CLIQUE AQUI e saiba como calcular o ROI dos seus investimentos!


Gostou do nosso artigo? Seja um membro Financials cadastrando seu e-mail ao lado e receba nosso conteúdo exclusivo!


CLIQUE no link abaixo e COMPARTILHE o conteúdo Financials nas redes sociais! Ajude outros investidores a saber como como calcular retorno de investimento!

Flavio Moura

Consultor Financeiro