Como Warren Buffett investe? Aprenda os 6 passos básicos da sua metodologia

Não é surpreendente que a estratégia de investimento de Warren Buffett tenha alcançado proporções míticas. Um investimento de US$8.175 dólares em Berkshire Hathaway em janeiro de 1990 valia mais de US$165 mil dólares em setembro de 2013. Enquanto US$8.175 no S&P500 teria se transformado em US$42 mil dólares dentro do prazo acima mencionado. Com esse resultado vêm a grande pergunta, como Warren Buffett investe?

Mas como Buffett fez isso? Abaixo vamos listar os princípios mais importantes da filosofia de investimento da Buffett.

A filosofia de Warren Buffett

Buffett segue a escola Benjamin Graham de investimento em valor. Os investidores em valor procuram ações com preços negociadas injustificadamente abaixo do seu valor intrínseco. Não há uma maneira universalmente aceita de determinar o valor intrínseco de uma empresa. Mas é geralmente estimada pela análise dos seus fundamentos (confira nosso Ebook de Análise Fundamentalista).

Como os caçadores de pechinchas, o investidor em valor busca ações que ele acredita estar sendo subvalorizadas pelo mercado. Essas são ações valiosas, mas não reconhecidas como tal pela maioria dos outros investidores.

Warren Buffett assume essa abordagem de investimento de valor para outro nível. Muitos investidores em valor não suportam a hipótese de mercado eficiente, mas confiam que o mercado eventualmente começará a favorecer essas ações de qualidade que foram, por um tempo, subvalorizados.

Buffett, no entanto, não se preocupa com as complexidades da oferta e demanda do mercado de ações. Na verdade, ele não está realmente preocupado com as atividades do mercado de ações. Esta é a implicação desta paráfrase de sua famosa citação:

No curto prazo, o mercado é um concurso de popularidade, a longo prazo é uma máquina de pesagem.

Ele escolhe as ações com base no seu potencial geral como uma empresa – ele olha para cada uma como um todo. Segurando esses ações como uma jogada de longo prazo, Buffett não busca o ganho de capital, mas a propriedade em empresas de qualidade extremamente capazes de gerar ganhos e lucros.

Quando e como Warren Buffett investe em uma empresa, ele não está preocupado se o mercado acabará por reconhecer o seu valor. Ele está preocupado com o quão bem essa empresa pode ganhar dinheiro como empresa.

Metodologia de Buffett de Investimento

Aqui listamos como Warren Buffett investe e encontra ações de valor de baixo preço fazendo algumas perguntas. Principalmente quando ele avalia a relação entre o nível de excelência de uma ação e seu preço.

Tenha em mente que estas não são as únicas coisas que ele analisa, mas sim um breve resumo do que Buffett procura:

#1 – A empresa sempre teve um bom desempenho?

Às vezes, o retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) é referido como ” retorno do investimento sobre o acionista “. Isso revela a taxa em que os acionistas estão ganhando renda em suas ações. Buffett sempre olha para ROE para ver se uma empresa tem consistentemente bom desempenho em comparação com outras empresas na mesma indústria. ROE é calculado da seguinte forma:

ROE = Lucro Líquido / Patrimônio Líquido

Olhar para o ROE apenas no último ano não é suficiente. O investidor deve ver o ROE nos últimos cinco a 10 anos para avaliar seu desempenho histórico.

#2 – A empresa evitou o excesso de dívida?

A relação dívida/capital é outra característica fundamental que Buffett considera com cuidado. Ele prefere ver uma pequena quantidade de dívida para que o crescimento do lucro seja gerado pelo patrimônio líquido em oposição ao dinheiro emprestado. A relação dívida/capital é calculada da seguinte forma:

= Total de passivos / Patrimônio líquido

Esta relação mostra a proporção de capital e dívida que a empresa está usando para financiar seus ativos. E quanto maior a relação, mais dívidas estão financiando a empresa. Um alto nível de dívida em relação ao patrimônio líquido pode resultar em ganhos voláteis e grandes despesas com juros.

Para um teste mais rigoroso, os investidores às vezes usam apenas dívidas de longo prazo em vez de passivos totais no cálculo acima.

#3 – As margens de lucro são altas? Elas estão aumentando?

A rentabilidade de uma empresa depende não só de ter uma boa margem de lucro, mas também de aumentá-la consistentemente. Essa margem é calculada dividindo o lucro líquido pelas vendas líquidas.

Para uma boa indicação das margens de lucro históricas, os investidores devem olhar pelo menos os últimos cinco anos. Uma alta margem de lucro indica que a empresa está executando bem o seu negócio. Mas as margens crescentes significam que a administração foi extremamente eficiente e bem sucedida no controle de despesas.

#4 – Há quanto tempo a empresa é negociada na bolsa?

Buffett normalmente considera apenas as empresas que estiveram sendo negociadas na bolsa nos últimos 10 anos. Como resultado, a maioria das empresas de tecnologia que tiveram suas ofertas públicas iniciais (IPOs) na última década não entrariam no radar de Buffett (sem mencionar o fato de Buffett investir apenas em uma empresa que ele entende inteiramente. Ele certamente não entende o que muitas empresas de tecnologia de hoje realmente fazem).

Faz sentido que um dos critérios do Buffett seja a longevidade. O investimento em valor significa olhar para as empresas que resistiram ao teste do tempo, mas atualmente estão subvalorizadas.

Nunca subestime o valor do desempenho histórico, o que demonstra a capacidade (ou incapacidade) da empresa aumentar o seu valor para o acionista. Tenha em mente, no entanto, que o desempenho passado de uma ação não garante o desempenho futuro.

O trabalho do investidor em valor é determinar o quão bem a empresa pode executar o mesmo negócio como fez no passado. Determinar isso é inerentemente complicado, mas evidentemente Buffett é muito bom nisso.

#5 – Os produtos da empresa dependem de uma mercadoria?

Inicialmente, você pode pensar nesta questão como uma abordagem radical para reduzir uma empresa. Buffett, no entanto, vê essa questão como importante. Ele tende a esquivar-se (mas não sempre) de empresas cujos produtos são indistinguíveis dos concorrentes e aqueles que dependem exclusivamente de uma mercadoria como o petróleo e o gás .

Se a empresa não oferece nada diferente de outra empresa dentro da mesma indústria, Buffett vê pouco valor nessa empresa. Qualquer característica que é difícil de replicar é o que Buffett chama o fosso econômico de uma empresa, ou vantagem competitiva. Quanto maior o fosso, mais difícil é para um concorrente ganhar participação no mercado .

#6 – A ação é vendido com um desconto de 25% ao seu valor real?

Este é o jogo. Encontrar empresas que atendem aos outros cinco critérios é uma coisa. Mas determinar se estão subvalorizados é a parte mais difícil do investimento em valor, e a habilidade mais importante de Buffett.

Para verificar isso, um investidor deve determinar o valor intrínseco de uma empresa analisando uma série de fundamentos como: ganhos, receitas e ativos. E o valor intrínseco de uma empresa geralmente é maior (e mais complicado) do que seu valor de liquidação – o que uma empresa valeria se fosse dividida e vendida hoje. O valor da liquidação não inclui intangíveis, como o valor de uma marca.

Uma vez que Buffett determina o valor intrínseco da empresa como um todo, ele compara a sua atual capitalização de mercado – o valor total atual (preço). Se sua medida de valor intrínseca for pelo menos 25% maior do que a capitalização de mercado da empresa, Buffett vê a empresa como uma que tem valor.

Parece fácil o estilo de como Warren Buffett investe, não é? Bem, o sucesso de Buffett, no entanto, depende de sua incomparável habilidade em determinar com precisão esse valor intrínseco. Embora possamos descrever alguns de seus critérios, não temos como saber exatamente como ele ganhou um domínio tão preciso de calcular o valor.

Conclusão sobre como Warren Buffett investe:

Como você provavelmente notou, o estilo de como Warren Buffett investe, é como um caçador de pechinchas. Buffett mantém essa atitude em outras áreas de sua vida: ele não mora em uma casa enorme, ele não coleciona carros e ele não leva uma limusine para trabalhar.

O estilo de investimento em valor não está sem críticas. Mas se você apoia Buffett ou não, a prova está ai. Ele é uma das pessoas mais ricas do mundo, com um patrimônio líquido de mais de US$ 53 bilhões (Forbes 2013).

Note que a coisa mais difícil para qualquer investidor de valor, incluindo a Buffett, é determinar com precisão o valor intrínseco de uma empresa.

CLIQUE AQUI e aprenda mais 4 dicas simples para investir como Buffett.


Gostou do nosso artigo? Seja um membro Financials cadastrando seu e-mail ao lado e receba nosso conteúdo exclusivo!


CLIQUE no link abaixo e COMPARTILHE o conteúdo Financials nas redes sociais! Ajude outros investidores a saber como Warren Buffett investe!

Flavio Moura

Consultor Financeiro