Como as emoções e a decisão financeira podem reduzir seus retornos de investimento?

Os mercados de ações estão em altíssimas históricas. Nem preciso falar sobre a paisagem política radicalmente diferente de qualquer um de nós já vimos. Com tudo isso acontecendo eu tenho recebido muitas perguntas sobre o que fazer com o investimento das pessoas e suas aposentadorias. Ao longo desse artigo vamos entrar no assunto das emoções e decisão financeira.

Dizer que estamos vivendo momentos interessantes pode ser apenas uma subavaliação. O maior mercado de alta na história ocorreu de 4 de dezembro de 1987 a 24 de março de 2000. Isso são 4.494 dias! Nosso atual mercado de ações de alta é o segundo mais longo registrado, começando em 9 de março de 2009 e sendo em 2.934 dias a partir de 20 de março de 2017.

Então, temos maneiras de superar o histórico atual, mas as pessoas ainda estão ficando nervosas e fazendo muitas perguntas.

Meus clientes têm feito perguntas como: “O que você acha dos mercados?” “Como a nova paisagem política afetará os mercados?” “Devemos reduzir o risco em nossas carteiras de investimento?” “Estamos no caminho certo?”.

Infelizmente, minha bola de cristal nunca pareceu funcionar, então minhas conversas com clientes foram sobre os fundamentos testados no tempo e o planejamento para o futuro, e o que isso significa para suas situações únicas. Coisas como alocação de ativos, diversificação e ter um plano financeiro são estratégias testadas ao longo do tempo que podem ter um impacto significativo em sua situação financeira.

De acordo com um artigo da Forbes, as pessoas que procuram conselhos profissionais ganham vantagem: “Em média, aqueles que pegam conselhos e têm planos financeiros acumularam mais de 3,5 vezes (375%) os ativos de aposentadoria. Combinar o planejamento e o conselho produz os melhores resultados “.

Pense em um consultor financeiro como seu treinador ou guia, ensinando informações valiosas, ajudando você a manter o curso durante os momentos mais estressantes e voláteis.

Você é um investidor emocional?

Então, como suas emoções estão no caminho desses fundamentos e por que isso diminui seus rendimentos?

Vamos começar com a teoria financeira tradicional. Isso sugere que nós, como investidores, somos sempre racionais e procuramos maximizar nossa riqueza através de um processo de decisão de investimento objetivo e não emocional.

Isso faz sentido desde um ponto de vista lógico. Quem investe em algo com o plano de perder dinheiro? No entanto, é aqui que começamos a ter alguns problemas. O medo e a ganância são emoções primordiais que todos nós temos. Junte-os com histeria especulativa (instinto de rebanho) e ele tem o potencial de fazer nossos investimentos multiplicar inúmeras vezes.

Vamos fazer o seguinte exercício. Se investimos nosso dinheiro onde toda noticia sobre o que poderia dar errado fosse ausente, as emoções não seriam realmente um problema para investir. Aprendemos os fundamentos do investimento, descobrimos onde precisamos alocar nossos investimentos para viver confortavelmente no futuro, e depois esperamos até alcançar nossos objetivos, revisando nosso progresso ao longo do caminho.

Com a internet hoje, é impossível dizer que não somos influenciados pela mídia. As pessoas ficam ansiosas sobre os mercados por causa do que ouviram na TV, no rádio, num podcast ou mesmo por um dos colegas de trabalho. Somos bombardeados com esses tipos de informações, a maioria deles não passam de especulações que a mídia usa para aumentar sua audiência. Isso afeta, sim, nossas emoções e decisão financeira, e muito!

Emoções e decisão financeira do investimento

O gráfico a seguir mostra o passeio em montanha-russa de um investidor, já que os mercados fazem o que fazem. Estou certo de que todos podemos nos relacionar com essas diferentes etapas. Mas ver como eles se encaixam na história é muito mais útil do que olhar para cada etapa por si só.

emocoes-e-decisao-financeira

Então, como nossas emoções e decisão financeira realmente afetam nossa performance de investimento? Nos agrade ou não, nossas emoções podem nos levar a tomar decisões irracionais, baseando-se mais em como nos sentimos do que fatos reais.

Simplesmente é um modo de vida. Com o mundo conectado isso pode afetar uma grande variedade de aspectos em nossas vidas. O gráfico a seguir ilustra como nossas emoções podem levar a decisões ruins para nossos investimentos e os efeitos duradouros dessas decisões.

Os efeitos negativos do investimento emocional

emocoes-e-decisao-financeira

Como mostra o exemplo acima, é de bom senso e mais seguro manter o seu planejamento de investimento. Aguarde a conclusão dessas noticias bombásticas que influenciam o mercado no curto prazo. É essencial se manter nos seus objetivos antes de fazer alterações na sua carteira de investimentos. Isso pode fazer toda a diferença.

Se você está preocupado com seus investimentos, aposentadoria, fluxo de caixa, etc., então você provavelmente deve dar um passo para trás, respirar e ver como você está investindo no longo prazo . Se o mercado cair, como isso pode afetá-lo? Qual o impacto que terá no seu futuro, especialmente na aposentadoria?

Os consultores financeiros ajudam os clientes a responder essas perguntas. Eles olham para o plano financeiro inteiro e modelam sua carteira de investimento de forma eficiente. As carteiras dos clientes Financials são feitas de uma forma que nossos clientes sobrevivam a qualquer recessões do mercado.

Ser capaz de ver como as condições do mercado podem afetar seu futuro financeiro é um enorme alívio para os clientes. Assim eles podem ver que estão bem e não precisam se preocupar. Ou que devem discutir opções alternativas que melhor se adaptem à sua situação financeira. De qualquer forma, a comunicação e análise ajudam a suavizar todos os altos e baixos do mercado.

Isso leva a investimentos menos emocionais!

Educação e informação são as chaves de tudo isso. Quanto mais você conhece os fundamentos e a forma como suas emoções e decisão financeira estão estruturadas. Melhor estará preparado para tomar decisões sólidas com base em informações sólidas.

Não há garantia ao investir, mas estar armado com esses princípios pode tornar seus investimentos muito mais suaves!

CLIQUE AQUI e saiba mais sobre como as emoções influenciam sua decisão financeira.


Gostou do nosso artigo? Seja um membro Financials cadastrando seu e-mail ao lado e receba nosso conteúdo exclusivo!


COMPARTILHE no link abaixo o conteúdo Financials nas redes sociais! Ajude outros investidores a saber mais sobre decisões financeiras de longo prazo!

Flavio Moura

Consultor Financeiro