Plano de Investimento – Aprenda 3 técnicas exclusivas para criar e montar o seu!

Seu plano de investimento deve ser continuo ano a ano. Com toda a volatilidade recente do mercado, pensei que este seria um bom momento para falar sobre como rever e atualizar seu plano de investimentos.

Normalmente, se você estiver trabalhando com um profissional de investimento, acredito que se reúne periodicamente com ele para analisar o desempenho do seu portfólio. No entanto, também é necessário rever seu plano geral de investimentos e estratégia pelo menos uma vez por ano.

Neste artigo vamos listar três técnicas exclusivas para revisão do melhor plano de investimento:

#1 – Rever a tolerância ao risco e alocação de ativos

Você entende a quantidade de risco que está tomando em sua carteira e mesmo assim está confortável? Você precisa entender a sua tolerância ao risco e o que faz sentido com base em seus objetivos e horizonte de tempo.

Qual é a sua porcentagem investida em ações, títulos e fundos? Ter uma alocação de ativos apropriada é uma das decisões mais importantes que você pode tomar. De acordo com pesquisas, 90% do desempenho da carteira vem de sua devida alocação (ações, títulos e fundos) e bem diversificada . Apenas 10% provêm das recomendações individuais de investimento.

#2 – Revise sua política de investimento

Política de investimento é um documento que fornece suas metas gerais de investimento e objetivos. Descreve as estratégias que seu profissional de investimento deve usar para atingir seus objetivos. Você tem uma de política de investimento? Se assim for, ainda é atual ou precisa ser atualizado?

#3 – Estratégia de investimento

É importante compreender a sua estratégia de investimento global. Seu portfólio consiste em investimentos de qualidade e bem diversificados? Ou todos os seus ovos em uma cesta? Idealmente, você quer ter investimentos em uma variedade de classes de ativos.

Isso ajuda a reduzir a volatilidade geral em sua carteira. Além de ser bem diversificada, aqui estão algumas estratégias adicionais a serem consideradas:

  • Investir para ganho de capital: um erro comum que alguns investidores fazem é ser demasiadamente conservador. Pelo menos uma parte do seu portfólio deve ser investido para ganho de capital. Ganho de Capital significa a porção de sua carteira que potencialmente poderia fornecer-lhe aumento da renda a longo prazo. A única classe de ativos que obteve a melhor rentabilidade no longo prazo são as ações.
  • Fundos de investimento: uma estratégia que pode fornecer crescimento e diversificação instantânea é investir em fundos de qualidade com bons gestores.
  • Considere o custo: esteja ciente do que você está pagando para investir em fundos. Você está pagando quanto de taxa de administração? Qual a rentabilidade desse fundo nos últimos 5 anos? Investir em fundos com baixa taxa de administração se traduz em um maior retorno do investimento.
  • Manter uma perspectiva de longo prazo: ao criar reserva para plano de investimento também é importante ter uma perspectiva de longo prazo. Você não pode controlar os altos e baixos do mercado, mas pode controlar como reage a eles. Com um plano sólido, será mais provável resistir às perdas de curto prazo e ganhar no longo prazo. Assim não será tentado a vender seus ativos no momento errado.

Como criar um plano de investimento?

Se você está trabalhando com um profissional de investimento ou gerencia seus próprios investimentos, é importante agendar um horário para rever e atualizar seu plano de investimentos ao menos uma vez ao ano.

Este processo é fundamental para ajudá-lo a permanecer no caminho certo e atingir seus objetivos de investimento de longo prazo.

Ainda tem dúvidas? CLIQUE AQUI e aprenda mais sobre tipos de plano de investimento.


Gostou do nosso artigo? Seja um membro Financials cadastrando seu e-mail ao lado e receba nosso conteúdo exclusivo!


CLIQUE no link abaixo e COMPARTILHE o conteúdo Financials nas redes sociais! Ajude outros investidores a saber como elaborar um plano de investimento!

Flavio Moura

Consultor Financeiro