Alocação de Ativos – Pra que serve? Como diversificar meus investimento?

Um pequeno erro que na técnica chamado de “alocação de ativos” pode comprometer a sua aposentadoria de forma significante. A distribuição de ativos pode parecer chato e complexo (embora não precisa ser).

Vamos tentar ensinar-lhe a maneira correta de fazer isso de forma simples. É por isso que você não ouve muito sobre esse assunto. Mas a alocação de ativos é o fator mais importante para alcançarmos a independência financeira.

ALOCAÇÃO DE ATIVOS FINANCEIROS

planilha alocação de ativos

Simplificando: uma carteira de investimentos bem diversificada deve conter alguns ativos fazendo você equilibrar sua riqueza entre: ações, títulos públicos ou privados, dinheiro, imóveis, commodities e outros investimentos em seu portfólio de investimentos.

Manter sua riqueza armazenada em um bom portfólio de ativos é a chave para evitar perdas catastróficas.

Se mantiver grande riqueza – como 80% dela – em algumas ações do mercado você vai sofrer muito. O mesmo vale para qualquer ativo, como o ouro, petróleo, títulos, terra, ações blue chip, etc.

O ideal é aprender a “otimizar” seu portfólio tentando pregar a relação risco x retorno perfeita. Mas grande parte da “otimização” que os “financistas” inventam é baseada em previsões e dados passados ​​que estão errados com mais frequência do que estão certos. Você pode ficar à frente de 90% dos investidores com um processo muito mais simples.

COMO FUNCIONA ALOCAÇÃO DE ATIVOS?

alocação de ativos tesouro direto

Primeiro, você começa com uma aplicação de uma pequena parte de dinheiro em um fundo de emergência. Você deve mantê-lo em uma aplicação com liquidez imediata, podendo ser um fundo de investimento ou título do Tesouro Direto (SELIC). Faz sentido colocar o suficiente para durar entre três e seis meses de gastos, dependendo da sua necessidade pessoal de segurança.

Depois de reservar algum dinheiro para emergências comece com uma alocação simples onde você decide entre apenas ações e títulos de renda fixa. Se você tem uma visão de longo prazo e uma maior tolerância ao risco, pode fazer sua alocação de 50% em ações e 50% em títulos.

Se estiver mais perto da aposentadoria e não gosta de retornos voláteis, pode alocar em 80% em títulos e 20% em ações. A maioria de nós cai em algum lugar nesse meio. Pessoalmente, eu sou cerca de 50% de ações e 50% de renda fixa.

O ponto é selecionar ativos, como ações e títulos, que não estão perfeitamente correlacionados. Significa que seus movimentos de preços não estão ligados uns aos outros. Combinando-os em seu portfólio vai suavizar o seu retorno global.

Divida suas categorias (ou “alocações”) em ações nacionais e internacionais, e títulos corporativos, governamentais e municipais, e assim por diante. Pode até mesmo adicionar uma pequena alocação de metais preciosos e moeda estrangeira, ou o que eu chamo de “seguro”.

Mas antes de entrar em tudo isso, comece de maneira simples.

ESTRATÉGIA DE DIVERSIFICAÇÃO

alocação de ativos pdf gratis

Você pode escolher, digamos, um portfólio de 60% em ações e 40% em títulos públicos. Uma alocação de 60% em ações e 40% em títulos é um ótimo plano de alocação de ativos. Ele garante o poder comprovado de construção de riqueza em ações, enquanto também usando o conservador, o poder de geração de renda de títulos.

Cada ano, com apenas algumas horas de trabalho, você deve reequilibrar sua carteira. Certifique-se de fazê-lo a cada 360 dias. Isso certificará que você não vai pagar imposto sobre ganhos de curto prazo.

À medida que você se aproxima da aposentadoria, você pode ajustá-la para combinar com sua tolerância ao risco. Por exemplo, você pode usar a alocação de ativos “60/40” enquanto estiver em seus 40, 50 e 60 anos. Então começar a aumentar sua alocação para mais títulos e tipos de renda fixa de investimentos quando você atingir os 70 anos.

O objetivo deste artigo não é levar você à fazer fórmulas matemáticas ou indicar quais ações que você deve vender e comprar. Estou tentando ajudá-lo a desenvolver uma maneira de pensar que vai fazer você um investidor bem sucedido.

Conclusão

Então, hoje, comece a pensar sobre o seu portfólio de investimentos. Alocação de ativos, é a única maneira de construir riqueza a longo prazo. Além de dormir bem à noite ao mesmo tempo.

Ainda tem dúvidas? CLIQUE AQUI e baixe o Ebook Completo do especialista em Alocação de Ativos, Henrique Carvalho!


Gostou do nosso artigo? Seja um membro Financials se cadastrando na nossa Newsletters e fique por dentro de todas as dicas e sacadas para alavancar seus investimentos.


COMPARTILHE no link abaixo nosso conteúdo nas redes sociais! Ajude outros investidores!

Flavio Moura

Consultor Financeiro