Potencialize seu retorno do investimento com 3 princípios básicos de Warren Buffett

Warren Buffett é amplamente considerado um dos maiores investidores do mundo. Seus retorno do investimento é o maior de todos os tempos. Mas se você fosse perguntar a ele quem é o maior investidor, ele provavelmente iria mencionar um homem: seu professor, Benjamin Graham.

Graham é considerado o pai da análise de segurança e investimento em valor. Suas ideias e métodos de investimento estão bem documentados em seus livros “Security Analysis” e “The Intelligent Investor“, que são os dois mais famosos livros de investimento.

Estes livros são muitas vezes considerados materiais de leitura básico para qualquer investidor. Neste artigo, vamos condensar Graham no seus principais princípios de investimento.

Princípio #1 – Sempre investir com uma margem de segurança

Margem de segurança é o princípio de comprar um ativo com um desconto significativo em relação ao seu valor intrínseco. Isso é pensado não só para proporcionar oportunidades de alto retorno do investimento, mas também para minimizar o risco de queda.

Em termos simples, o objetivo de Graham era comprar ativos no valor de US$ 1 por 50 centavos. Ele fez isso muito, muito bem.

Segundo Graham, esses ativos de negócios podem ter sido valiosos por causa de seu poder de ganhos estáveis ​​ou simplesmente por causa de seu valor em dinheiro líquido. Não era raro, por exemplo, Graham investir em ações onde os ativos líquidos no balanço (líquido de toda a dívida) valiam mais do que o limite de mercado total da empresa.

Isto significa que Graham estava efetivamente comprando negócios por pechincha. Enquanto ele tinha uma série de outras estratégias, esta era a sua mais típica.

Este conceito é muito importante aos investidores, uma vez que como investimento em valor pode proporcionar lucros substanciais. O mercado inevitavelmente reavalia as ações e sobem seu preço para o valor justo. Ele também fornece proteção no lado negativo se as coisas não funcionam como planejado.

A margem de segurança é o tema central do sucesso de Graham. Quando escolhido cuidadosamente, Graham descobria que uma queda ainda maior nestes ações subvalorizadas ocorreram raramente.

Enquanto muitos dos alunos de Graham conseguiram usar suas próprias estratégias, todos eles compartilhavam a ideia principal da “margem de segurança”.

Princípio #2 – Esperar a volatilidade e lucrar com isso

Investir em ações significa lidar com a volatilidade. Em vez de correr e vender durante períodos de estresse no mercado, o investidor inteligente cumprimenta as crises como chances de encontrar grandes investimentos. Graham ilustrou isso com a analogia do “Sr. Mercado”, o parceiro de negócios imaginário de cada investidor.

O “Sr. Mercado” oferece aos investidores uma cotação de preço diária na qual ele quer comprar ou vender suas ações. Às vezes, ele está animado sobre as perspectivas do negócio e precifica a um preço elevado. Outras vezes, ele está deprimido sobre as perspectivas do negócio e precifica um preço baixo.

A lição aqui é que você não deve deixar opiniões “Sr. Mercado” ditar suas próprias emoções, ou pior, levá-lo em suas decisões de investimento. Em vez disso, forme suas próprias estimativas do valor da empresa com base em um exame racional dos fatos.

Além disso, só deve comprar quando o preço oferecido faz sentido e vender quando o preço fica muito alto. Dito de outra forma, o mercado irá flutuar, por vezes descontroladamente. Porém, ao invés de temer a volatilidade, use-o para obter pechinchas no mercado ou vender quando suas ações se tornam sobrevalorizadas.

Aqui estão duas estratégias que Graham sugeriu para ajudar a mitigar os efeitos negativos da volatilidade do mercado:

Dólar – Custo Médio

A média do custo do dólar é alcançada comprando quantidades iguais de dólares em intervalos regulares. Ele tira proveito de mergulhos no preço, isso significa que um investidor não precisa se preocupar em comprar sua posição inteira no mercado de alta.

Dólar-custo médio é ideal aos investidores passivos. Essa estratégia alivia a responsabilidade de escolher quando é a hora de comprar suas posições.

Investir em ações e obrigações

Graham recomendou distribuir um portfólio uniformemente entre ações e títulos como uma forma de preservar o capital em recessões do mercado. Lembre-se, a filosofia de Graham era, em primeiro lugar, preservar o capital e depois tentar fazê-lo crescer.

Ele sugeriu ter 25% a 75% de seus investimentos em títulos e variando isso com base em condições de mercado. Esta estratégia tinha a vantagem adicional de manter os investidores no tédio. O que leva à tentação de participar de negociação não rentável (ou seja, especulando).

Princípio # 3: Saiba que tipo de investidor você é

Graham aconselhou que os investidores sabem seus vieses de investimento. Para ilustrar isso, ele fez distinções claras entre os vários grupos que operam no mercado de ações.

Ativo versus Passivo

Graham se referiu aos investidores ativos e passivos como “investidores empreendedores” e “investidores defensivos”.

Segundo Graham sua primeira opção é fazer um compromisso sério em tempo e energia para se tornar um bom investidor. O objetivo é igualar a qualidade e a quantidade de pesquisa com o retorno esperado.

Se esta não é sua praia, então se contente em obter um retorno passivo (possivelmente menor). Mas com muito menos tempo e trabalho.

Graham transformou a ideia acadêmica de “risco = retorno” em sua cabeça. Para ele, “trabalho = retorno”. Quanto mais trabalho colocar em seus investimentos, maior o seu retorno deve ser.

Se você não tem tempo nem a disposição para fazer pesquisa de qualidade em seus investimentos, então investir em um índice é uma boa alternativa. Graham disse que o investidor defensivo poderia obter um retorno do investimento médio simplesmente comprando as 30 ações da Dow Jones em quantidades iguais.

Retorno Médio

Graham e Buffett disseram que conseguir um retorno do investimento médio, como o retorno do S& P500 , é mais uma conquista do que poderia parecer.

A falácia que muitas pessoas compram, de acordo com Graham, é que, se é tão fácil obter um retorno médio com pouco ou nenhum trabalho (através de indexação), então apenas um pouco mais de trabalho deve render um retorno ligeiramente superior.

A realidade é que a maioria das pessoas que tentam isso acabam fazendo muito pior do que a média.

Em termos modernos, o investidor defensivo seria um investidor em fundos de índices de ações e títulos. Na essência, eles possuem todo o mercado, beneficiando-se das áreas que realizam o melhor sem tentar prever essas áreas antes do tempo.

Ao fazer isso é praticamente garantido o retorno do investimento. Assim, evita fazer pior do que a média deixando os resultados globais do mercado de ações ditar retornos a longo prazo.

De acordo com Graham, bater o mercado é muito mais fácil de se dizer do que fazer, e muitos investidores ainda acham que não podem.

Retorno do Investimento: Conclusão

Nem todas as pessoas no mercado de ações são investidores. Graham acreditava que era fundamental para as pessoas determinarem se eram investidores ou especuladores.

A diferença é simples: um investidor olha uma ação como parte de um negócio e o acionista como o proprietário do negócio, enquanto o especulador se vê como jogar com pedaços de papel caros, sem valor intrínseco.

Para o especulador, o valor é determinado apenas pelo que alguém pagará pelo ativo.

Parafraseando Graham, há especulações inteligentes, bem como investimentos inteligentes. A chave é ter certeza que você entende em qual é bom.

CLIQUE AQUI e saiba como calcular o retorno sobre investimento.


Gostou do nosso artigo? Seja um membro Financials cadastrando seu e-mail ao lado e receba nosso conteúdo exclusivo!


CLIQUE no link abaixo e COMPARTILHE o conteúdo Financials nas redes sociais! Ajude outros investidores a saber mais sobre retorno do investimento e se tornar um investidor de sucesso!

Flavio Moura

Consultor Financeiro