Entenda como funciona o mercado de ações e quais são suas vantagens

Se o pensamento de investir no mercado de ações te assusta, não pense que está sozinho. Promessas falsas e histórias de alta rentabilidade prejudicam a percepção da realidade do investidor médio. Nesse artigo vamos explicar de forma sucinta como funciona o mercado de ações hoje.

Ao entender um pouco mais sobre o mercado de ações, e como ele realmente funciona, você provavelmente achará que não é tão assustador quanto pode pensar e que é um investimento viável.

O que é uma ação?

Quando se compra uma ação, na verdade está comprando um pedaço da empresa. Quando uma empresa precisa se expandir ou fazer um grande projeto, ela abre seu capital na Bolsa de Valores. Isso é feito através de uma oferta pública inicial (IPO), na qual o preço das ações é definido com base em quanto o mercado estima que a empresa vale.

Com o levantamento de caixa a companhia empresa consegue expandir seus negócios, enquanto as ações (também chamadas ações) continuam a negociar em uma bolsa, como a Bolsa de Valores de São Paulo (BMFBovespa).

Assim, os investidores compram e vendem as ações da empresa na bolsa, embora a própria companhia já não receba dinheiro desse tipo de negociação. A empresa só recebe dinheiro do IPO.

Quer começar a comprar ações? Aprenda mais sobre como funciona o mercado de ações através do nosso Curso para Investidores Iniciantes gratuito.

Por que comprar ações?

Os investidores continuam a negociar as ações de uma empresa após o IPO porque o valor da empresa muda ao longo do tempo. Os investidores podem ganhar ou perder dinheiro dependendo se suas percepções estão de acordo com “o mercado”. O mercado é a vasta gama de investidores e especuladores que compram e vendem ações, empurrando o preço para cima ou para baixo.

Tentar prever quais ações irão subir ou cair e quando, é muito difícil. Ao longo do tempo, as ações como um todo tendem a aumentar, e é por isso que muitos investidores optam por comprar uma cesta de ações em vários setores (isto é chamado de diversificação) e mantê-los a longo prazo.

Os investidores que usam essa abordagem não se preocupam com flutuações momentâneas nos preços das ações. O objetivo final da compra de ações é ganhar dinheiro comprando ações de empresas que você entenda bem, e cujo valor aumentará ao passar dos anos. Essa é um conceito chave no aprendizado de como funciona o mercado de ações no Brasil.

Ações para ganhar dividendos

As empresas maduras e já com grande barreira d entrada (blue chips) também podem pagar graciosos dividendos aos acionistas. Um dividendo é uma parte do lucro da empresa distribuído aos acionistas. O ideal é que esta empresa continue pagando bons dividendos ao longo dos anos.

Além do dividendo, o preço da ação continuará a flutuar. As perdas e os ganhos associados ao preço da ação são independentes do dividendo. Os dividendos podem ser grandes ou pequenos – ou inexistentes (muitos ações não pagam).

Uma das estratégias que ensinamos aqui na Financials é para quem deseja desfrutar de renda dos seus investimentos. Assim, pra quem deseja seguir nessa linha tende a favorecer compra de ações que pagam altos dividendos.

Quando você compra ações de uma empresa, significa que possui uma parte desse negócio e, portanto, vota em como é executado. Embora existam diferentes classes de ações (uma empresa pode emitir ações mais de uma vez), normalmente podemos possuir ações que oferecem direitos de voto iguais ao número de ações que possui.

Os acionistas como um todo, com base em seus votos individuais, selecionam um conselho de administração. Podem até mesmo votar nas principais decisões que a empresa está fazendo. Isso é o máximo não?

Por que vender ações?

Para cada transação no mercado de ações, deve haver um comprador e um vendedor. Quando você compra 100 ações (chamado “lote”), outra pessoa vendeu essa quantidade de ações. Tanto os compradores quanto os vendedores podem ser mais agressivos do que os outros, pressionando o preço da ação para cima ou para baixo.

Quando o preço de uma ação cai, os vendedores são mais agressivos porque estão dispostos a vender a um preço cada vez mais baixo. Os compradores também são tímidos e só estão dispostos a comprar a preços mais baixos ainda. O preço continuará a cair até que chegue a um ponto em que os compradores entrem no jogo e se tornem mais agressivos e dispostos a comprar a preços mais elevados. O resultado é que empurram o preço de volta pra cima.

Nem todos investidores têm a mesma agenda, o que leva-os a vender em momentos diferentes. Um investidor pode manter ações que cresceram significativamente até um certo preço e pode cortar suas perdas através do stop loss. Com isso limitamos uma perda, garantindo uma carteia de investimentos saudável.

Outro investidor pode ter comprado uma ação a um preço mais alto do que atual, colocando-o em uma posição perdedora. Esse investidor pode vender para evitar que a perda seja maior. Outra maneira de evitar grandes perdas é vender quando o mercado acredita que a ação vai cair. Aqui é de suma importância que o investidor faça seu dever de casa e tome uma decisão com base em suas pesquisas. O momento da venda é crucial nas lições para aprender como funciona o mercado de ações e o mercado financeiro.

Volume no mercado de ações

Muitas ações em grandes bolsas, como NYSE ou NASDAQ, têm milhões de ações emitidas. Isso significa que potencialmente milhares de investidores em ações podem decidir comprar ou vender em qualquer dia específico.

Uma ação que tem muito volume diário é atraente para os investidores porque o volume significa que eles podem facilmente comprar ou vender suas ações a horas que quiserem. Sua liquidez é extremamente chamativa.

Quando o volume de negociação é baixo, ou ninguém está negociando ativamente uma ação, ainda é geralmente possível dispor de um pequeno número dessas ações. Os investidores que movimentam essas ações são comumente chamados de criadores de mercado e atuam como compradores e vendedores de último recurso quando não há compradores ou vendedores.

Eles não precisam impedir que uma ação suba ou caia. É por isso que a maioria desses investidores optam por trocar ações com muito volume.

Como Funciona o Mercado de Ações? Conclusão

As ações são emitidas por empresas que desejam levantar capital, e as ações continuam sendo negociadas na Bolsa de Valores. Historicamente a rentabilidade das ações são mais altas que na Renda Fixa (Titulos Público ou Privados). Isso torna a compra de ações de boas empresas uma ótima alternativa de investimento.

Há também benefícios adicionais, como dividendos (renda), potencial de lucro (ganho de capital) e direitos de voto. Os preços das ações também caem, porém, e é por isso que os investidores normalmente optam por investir em uma cesta de ações. Assim arriscando apenas uma pequena porcentagem de seu capital em cada uma delas.

As ações podem ser compradas ou vendidas a qualquer momento, supondo que haja bastante volume disponível para concluir a transação. Isso significa que os investidores podem reduzir perdas ou ter lucros sempre que desejarem.

CLIQUE AQUI e aprenda mais o que é e como funciona o mercado de ações.


Gostou do nosso artigo? Seja um membro Financials cadastrando seu e-mail ao lado e receba nosso conteúdo exclusivo!


CLIQUE no link abaixo e COMPARTILHE o conteúdo Financials nas redes sociais! Ajude outros investidores a saber como funciona o mercado de ações na bolsa de valores!

Flavio Moura

Consultor Financeiro